CREATINA

Faz anos que falo sobre esse suplemento em artigos e vídeos, mas mesmo assim, sei que muitas pessoas ainda têm dúvidas, medo ou curiosidade… se você nunca usou creatina, acredite: use que você irá gostar! Eu adoro!

A creatina é o suplemento com mais estudos disponíveis no mercado atualmente e esses estudos mostram que ela produz melhoras nos esportes que necessitam de força e potência, como: musculação, levantamento de peso, crossfit, artes marciais, remo, ciclismo de alta velocidade e os de curta distância (sprints). Esse suplemento promove ganho de força, acelera a recuperação e, consequentemente, aumento na massa magra (desde que aliada a uma dieta específica). Uma parte desse ganho inicial corresponde à água que se acumula no interior das células musculares, junto com a creatina. Lembrando que esse acúmulo de água é muscular e não subcutâneo. Muitas pessoas se acham inchadas após a suplementação com creatina, mas isso é um mito: esse inchaço pode ser por conta de outros fatores (ingestão de sal/açúcar, maior ingestão de carboidratos, menor ingestão de água, etc.). De qualquer forma, cada um tem uma resposta diferente, então, só experimentando para ver como seu corpo reage.

A creatina é um peptídeo (formada pelos aminoácidos arginina, glicina e metionina), produzida no fígado e rins. No interior das células musculares, a creatina é transformada em um composto: creatina fosfato – CP. A CP serve como uma pequena fonte de energia, suficiente para alguns segundos de ação. Assim, a CP serve de energia para movimentos curtos, intensos e rápidos. A suplementação com creatina não desenvolve músculos diretamente, porém, ela faz com que você treine mais intensamente e consiga forçar mais nos exercícios e isso se traduz em ganhos musculares após nutrição e descanso.

Suplementação

A creatina geralmente vem em forma de pó (monoidratada). Cerca de 20-25g de creatina em 4-5 doses de 5g (uma colher de chá) ao dia serão suficientes para uma saturação na 1ª semana (opcional). Após isso, de 3-5g/dia irão realizar a manutenção.

Enquanto estiver suplementando creatina, assegure-se de beber água em quantidade extra, pois isso evitará cãibras e irá potencializar os resultados na hora da hipertrofia. O interessante é suplementar por 2 meses e depois fazer uma pausa de 2-3 meses para que o corpo não fique acostumado.
Como o efeito da creatina não é momentâneo, o horário em que você irá tomá-la não interfere. A melhor opção seria após o treino com alguma bebida ou alimento fonte de carboidrato simples (o carboidrato estimula a liberação de insulina, o que irá melhorar a absorção em até 60%!). Eu adoro tomar com água de coco em meu pós treino.

Experimente e conte seus resultados aqui!

Bons treinos!